The beauty of grey.



então eu percebi que troquei a cor do meu famoso armário azul em dezembro mas não tinha feito ainda nenhum post sobre isso aqui.



esse armário veio de um brechó em jersey e o verniz original era bastante escuro, quase negro. pintei sozinha as duas vezes; o azul era lindo e durou vários anos, mas mudei de cidade, de casa, de mobília, a minha decoração atual é mais neutra e achei que esse taupe (um cinza meio bege, ou um bege meio cinza? as fotos não mostram a cor fielmente) combinaria melhor com o resto dos móveis.

a tinta se chama "taupe" mesmo e é da linha colours quick dry da b&q (o acabamento escolhido foi"eggshell", que tem um leve acetinado sem ser muito brilhoso). essa tinta é maravilhosa e eu recomendo para todos os novatos porque é facílima de usar: não escorre e seca super rápido. minha técnica é meio controversa: eles recomendam esperar 12h entre uma demão e outra, mas como a tinta fica seca ao toque quase instantaneamente eu faço a segunda camada assim que termino de pintar o móvel inteiro. assim o trabalho termina mais rápido, já que dou entre 2 e 3 camadas pra ficar 100%. esse armário foi pintado num dia só.



primeiro eu tentei usar uma tinta da farrow & ball, a marca mais famosa, metida a besta e considerada uma das melhores - virou até adjetivo e verbo aqui; se a sua vida foi "farrow & ball'ed" então você deu um upgrade nela e ascendeu socialmente. pena que a fama e o preço não corresponderam às expectativas; diante da fraqueza da primeira camada eu ia levar um mês dando uma demão por dia até cobrir tudo. os entendidos dirão "ah, faltou preparação né? você tinha que ter usado um primer!". e eu respondo: usei primer com a tinta da b&q? nope! a diferença de cobertura é atroz e a b&q custou menos da metade do preço. sorry farrow & ball lovers, mas nessa casa aqui nunca mais.



a maioria das coisas vermelhas nesse armário já foi removida. em termos de decoração eu infelizmente sou "mulher de fases"; desde o ano passado peguei um *rancinho* invencível da cor vermelha e estou aos poucos eliminando das prateleiras (e guardando no sótão porque né, ch-ch-ch-changes...).

e pra comemorar meu armário pintado e perfeito: café + carboidratos. ♥









juro que não estou fazendo publi desses cookies, mas pra quem prefere os crocantes aos molinhos (eu prefiro ambos, haha) são bem gostosos.


inhaí, qq6 acharam? agora estou olhando comprido para aquele móvel de madeira meio avermelhada que aparece à esquerda da primeira foto e considerando meter o pincel; alguém me segura? #ALoka

e pra quem quiser ver mais posts especificamente sobre as casas em todas as suas encarnações/níveis de tralha espalhada pelos cantos (marie kondo doesn't approve), eis a tag. ♥

Enjoy the ride.








































o ano novo terminou com pub, cerveja, lasanha, delivery e eu dormindo bêbada de boca aberta no sofá de alguém - mas hey, pelo menos não fiz xixi nele como a pessoa do meu lado... e o ano novo começou com pub, roadtrip, castelos de arquitetura bizantina em pleno condado de suffolk e uma viagem frustrada em busca de carboidratos; a padaria estava fechada, mas o pôr do sol valeu a viagem.

é o que penso quando faço uma mini retrospectiva de 2018. não perdi ninguém, não tive notícias ruins e um enorme peso saiu dos nossos ombros. muitos planos frustrados por motivos alheios à minha vontade e indiferentes aos meus esforços. uma bolinha amarela de pêlos, miados e fome que enche meus dias de risadas e amor. muito trabalho, pouca diversão. mas carinho e conforto e um abraço garantidos ao chegar em casa e a companhia das pessoas que fizeram essa volta em torno do sol mais suportável - às vezes, quase memorável.

valeu a viagem. e só.
mas agora é mudar a rota porque, depois de um longo caminho no escuro, o sol finalmente saiu. os caminhos estão abertos. enjoy the ride.