Pain in the neck.

Sem chance, B. - eu não vou ao show do Silverchair com você.
Nem com você, nem com o Jude Law. O Silverchair não merece. Começaram imitando o Pearl Jam e agora compõe baba pra tocar em FMs. A menos, B., que você ganhe convites pro camarote VIP - aí eu tô dentro. Então me entupirei de comida, beberei feito uma porca e porei meu discman na orelha ouvindo outra coisa, rá.

Mas se você me chamar pra igreja da Penha, aí eu vou. Não é pra rir, não. É que eu me amarro na vista lá de cima... Só espero não ser vista por uma bala perdida, porque você sabe, por lá o Complexo do Alemão DOMINA.

Dia bosta no trabalho, fiz um monte de besteiras por conta da pressão, derrubei uma impressora, pronta pra uso, do carrinho de transporte (sorte que o menino responsável consertou rapidinho...), e me estressei diversas vezes. Hoje teve também o bota-fora da R. Uma menina bacana que trabalhava lá mas foi aprovada para o concurso de técnico da Aeronáutica. Good luck. Eu é que perdi o saco de estudar pra concursos. Tranquei a faculdade e vamos ver o que faço - pelo menos vou esperar até que os semestres se reorganizem. Na verdade estou de saco cheio da FFP. Ninguém me avisou da data certa da pré-matrícula. Logo quem foi bacana a ponto de fazer isso? A J. Ponto pra ela, porrada na minha cara por tentar me sociabilizar com gentalha. Cai na real, pessoa - o mundo te odeia, você odeia o mundo e fodam-se ambos.

Pergunta povão: se a "Vidinha" da novela das oito é tão rica, então porque ela usa roupas repetidas, cafonas, pobres, sem graça nem charme (bermudão de surfista? me poupe...) e vive com a MESMA gargantilha de plástico no pescoço desde que a novela começou?? Mistério...

No comments