Je m'appelle Marie.

Oi, meu nome é Maria Antonieta, eu não sei fazer layouts, nem amigos.

Ainda assim começando isso de novo pela milésima vez e lalala. Bolsão de apostas aberto pra saber até quando dura. E o frontpage que instalaram aqui é XP. Só que o meu windows NÃO é XP. E meu photoshop salvou essa imagem porcamente, por isso ela parece porca. Eu esperei que os problemas viessem, e eles estão aqui. Deixe-me apresentá-los: pessoas, esses são os meus problemas. Problemas, essas são as pessoas que vêm aqui saber de vocês. Os canapés estão na cozinha.

E então as pessoinhas lá da senzala passam o dia criticando quem não faz nada de útil em prol da sociedade. Os inativos, os que nada produzem, ou em bom português, vagabundos. "Ah, eu tenho um irmão que passa o dia todo vendo tevê com minha mãe, dormindo e comendo, ele é tãããão inútil." INÚTIL. Haha.

Por que essa gente acredita ser útil? Por passar dez horas/dia congelando os neurônios num ar condicionado que lhes vomita ácaros nariz adentro, fazendo um trabalho que qualquer outro imbecil faria e no fim de 30 longos dias receber um salário-piada? Em que isso os torna melhores que os supostos vagabundos? Mesmíssima escória, só que a escória improdutiva pode se dar ao luxo de dormir até meio dia, não viajar dependurada em coletivos lotados, não se sentir abaixo dos vermes ao obedecer ordens irracionais e mesmo que morra de fome ou vá morar debaixo da ponte vai ser dona da própria merda de vida, ao invés de despejar a merda de vida na fossa de oferendas ao deus-patrão.

Na fábula da cigarra e da formiga eu sou time cigarra. Porque tudo que a formiga terá, além de um lugar onde aquecer o rabo no inverno, é reumatismo nas costas de tanto carregar coisas. E eu acho que  prefiro morrer de frio, mas cantando.

No comments

Os comentários são moderados para evitar spam. ♥