Morrissey!

why did you stick me in self-deprecating bones and skin, Jesus?
do you hate me?

Pronto, cheguei. Na verdade cheguei na segunda feira, mas a preguiça de pensar em internet nem me deixou chegar perto desse teclado.

No sábado de manhã quando saímos de Jersey o aeroporto estava lotado. Me entupi de feijões e uma hora depois estávamos em Manchester. O clima na cidade estava pavoroso (frio e vento mais frio ainda), mas enfim, eu estava em Manchester, né? À tarde fomos ao Imperial War Museum, que eu achei bem interessante (tem sessões de slides, belas e perturbadoras fotos acompanhadas de depoimentos emocionados e emocionantes). No meio do caminho uma pequena tempestade e tivemos que passar uns minutos debaixo da marquise de um pub - que estava fechado, infelizmente.

À noite fomos ao cinema (Shrek 2...) que eu achei legalzinho. Comi um balde de pipoca tão grande que pensei em levá-lo pra casa depois e usar como balde. E o tamanho do refrigerante? Pedi “large” achando que viria um copo de 500ml e tive que beber um litro e meio de coca cola! Gahhh. De volta ao hotel eu consegui ainda beber quase dois litros de cerveja no hall enquanto via uma galera enorme chegar do show dos Pixies.

No dia seguinte fomos ao shopping da cidade. Manchester é bonitinha, a área onde ficamos hospedados parece ter sido reformada recentemente porque todas as construcões eram bem novas. O shopping é legal, lojas de brinquedos, papelaria e um pequeno telão onde eram exibidos trailers de filmes indianos. Voltamos para o hotel porque ele queria assistir a corrida de F1 em Silverstone e depois fomos andando até o Old Trafford Cricket Ground, onde eu veria o meu Moz.

Acho que o público do Morrissey mudou muito; olhando para aquelas pessoas de cabelo verde, tattoos e roupas da hot topic eu lembrei dos fãs que eu via nos velhos vídeos dos Smiths: meninos de óculos, topete, camiseta branca da banda e jaquetas jeans surradas. Tão jovens e tão lindos, puros, inocentes e tristes.

Antes do show do Moz tivemos que aturar três bandas. Quer dizer, eu até gostei da primeira, tinha umas musiquinhas legais e o vocalista era gato... A segunda eu malvi porque estávamos atrás de uma camiseta para mim, mas tanto as oficiais quanto as vendidas pelos camelôs não agradaram. Desistimos, comemos batata frita, bebemos cerveja e voltamos para o gramado, a tempo de descobrir que os New York Dolls estavam fazendo uma cover lastimável da Janis Joplin. Fomos ver um moleques jogando futebol e por lá ficamos ate que o NYD se dignaram a evacuar o palco (no sentido de sair dele, que fique bem claro…). Dali pro show do Morrissey ainda levou um tempo, e eu congelando de frio.

Enfim, Stephen Patrick on stage. Entrou no palco elegantíssimo, de blazer, e bem mais em forma do que estava no show do Rio. Abriu o show com piadinhas sarcásticas e uma das melhores músicas do You Are The Quarry, na minha opinião: You Have Forgiven Jesus e bati palminhas feito uma histérica retardada quando ele deu uma risadinha irônica depois de: “I was a good boy, I wouldn’t do you no harm”. AI, QUE MAIS FOFO. O set list foi pra lá de bizarro, mas incluiu umas boas canções dos Smiths, entre elas There's a Light that never goes out, não por acaso uma das músicas da minha vida. Pulei tanto e pularam tanto em cima de mim nessa hora que agradeci por estar com ele bem ali atrás de mim, me segurando para que eu não caísse. Aliás, que companhia maravilhosa ele é. Empático até o limite do intolerável (haha), sorria o tempo todo, e o fato de eu saber que ele não é especialmente fã do Morrissey só fez aumentar a grandeza do gesto e do bom humor com que ele aturou cotoveladas, pisadas, empurrões, cinco horas de espera e um babaca que jogou cinza de cigarro no casaco novinho dele.

Como sempre teve camisa sendo esfregada nas partes pudendas e depois jogada para o platéia. A única ressalva foi que não teve bis. A meu ver o show acabou cedo demais, quando eu poderia passar a noite inteira ali. Consegui uma camiseta do festival na saída, como souvenir. E de volta ao hotel, sonhei que estava pulando ainda e de fato pulei a noite inteira, enquanto dormia (acordei umas três vezes, sobressaltada).

Amanhã voltamos pra Londres pro show do Simon & Garfunkel. ♥

No comments