London London.

A quem interessar possa, o Peter Frampton está careca, o Deep Purple ainda faz um show energético depois de todos esses anos, e o tiozinho-zégzy-grisalho vocal da banda Thunder é coisa linda de Deus. Amei.





Levamos a J. pro show, já que ele tinha ingressos sobrando. Ela passou o show inteiro sentada; é óbvio que Deep Purple não é a praia dela. É um amor de menina, mas também o meu perfeito oposto. A bolsa cheia de maquiagem, que ela reaplicava cuidadosamente a cada ida ao banheiro. E eu de camiseta do Laranja Mecânica, um gorro preto de caveirinhas cor de rosa e pulseira de spikes. Olhávamos uma para a cara da outra como se fôssemos aliens fazendo contato com terráqueos. Acho que não vamos entrar em acordo a respeito de quem era o alien e quem era o terráqueo...

Home sweet home. Maybe. Soon.

No comments

Os comentários são moderados para evitar spam. ♥