grateful.

porque ontem eu fui dormir pensativa e um pouco triste.
porque existem certas coisas, imateriais, simples e necessárias, que eu jamais terei.
coisas que me serão para sempre negadas, e talvez eu jamais venha a entender o porquê.

mas isso foi ontem.





e hoje é o dia de parar de buscar, inutilmente, respostas que não podem ser dadas.
e de simplesmente aceitar, com gratidão, tudo o que tenho.

so you must not be frightened if a sadness rises up before you larger than any you have ever seen; if a restlesness, like light and cloud-shadows, passes over your hands and over all you do. you must think that something is happening with you, that life has not forgotten you, that it holds you in its hand; it will not let you fall.