pensamentos randômicos

- existe toda uma comunidade miguxística no flickr cuja existência me era, até hoje à tarde, desconhecida. inclusive há seres "pedindo add". eu tive muito medo e lamentei a perda da integridade absoluta de um dos últimos bastiões do bom gosto da web 2.0.

- a melhor coisa de um inverno rigoroso é poder usar meias coloridas fio 80:


- meu outro blog, que é basicamente sobre dolls e atualizado com pouca frequência, tem cinco vezes mais links no technorati do que esse aqui. wow.

- a última moda nas lojas européias são as árvores de natal em cores vibrantes. pink, laranja, azul elétrico, verde limão, preto. ainda lembro quando uma árvore branca era o último grito em termos de originalidade natalina. será que o mundo está ficando cada vez mais cafona ou sou eu que estou ficando velha? ok, não precisa responder.

- dor de cabeça dos infernos. aquele whisky ontem à noite foi um GRANDE erro. meu fígado está se rebelando contra os anos de maus tratos que sofreu e agora espera que eu saia à noite para beber guaraná. vou mandá-lo ir se foder, é claro. bebi todas as vodkas, gins e cervejas e cantei smells like teen spirit no karaokê. quer dizer, me disseram que eu fiz isso. bendita amnésia alcóolica, desde tempos imemoriais salvando reputações.

- dicas de vida para a mulher moderna: a vantagem de chegar em casa bêbada e dormir de maquiagem é não precisar refazer a makeup para sair no dia seguinte. e, se a ressaca for das brabas, ainda existe a chance de vomitar o café da manhã e economizar as calorias. prático e diet.

- minhas galochas de caveira fazem muito mais sucesso do que a minha bolsa dior. se compararmos quanto elas me custaram, as botas ganham de lavada na relação custo x benefício. ontem na estação, garotas apontaram para as botas e disseram "kühl!!". nossa. ter sido definida como "cool" pela primeira vez na vida merece comemoração. vou sair e tomar um whisky.
e se o fígado não gostar, ele tem toda a liberdade para entrar na fila por um transplante de corpo.