pequenas indulgências

"a vida doméstica tem altos e baixos. ajuda bastante possuir um estado de espírito que saiba transformar a menor das indulgências em luxo. isso significa lançar um olhar positivo para a própria vida - considerar não apenas o que você quer ter, mas o que pode ter (ou o que já tem). significa decidir por si mesmo o que você classifica como luxo e não seguir as idéias exageradas da mídia. vestidos de alta costura, jatinhos particulares, iates imensos e diamantes maiores ainda são maravilhosos, tenho certeza, mas você não acha ridículo o fato de que pouquíssimas pessoas no mundo podem pagar por essas coisas? melhor se presentear com alguns rolos de lã macia para tricotar, um bom filme com uma bela xícara de chá, um buquê de rosas divino, ou uma pequena, porém deliciosa, caixinha de chocolates. como bette davis diz ao fim de "now, voyager": 'não precisamos pedir a lua - nós temos as estrelas'."

jane brocket, in "the gentle art of domesticity"













No comments