Randômicas chuvosas

Aniversário de casamento, hoje. Três anos. Pensei em fazer um post bem piegas alusivo à data, mas a manhã de domingo me trouxe chuva, vento e um certo mau humor. Estava até agora encarando um guia para turistas, tentando descobrir um lugar quentinho pra almoçar hoje (vai ser o Salty Dog Bistro).

Ontem consegui acordar cedo e, depois de milenios, fui comer sanduiche quente de bacon, brie e framboesa no Henley's. Um casal se senta a nossa frente com um garotinho loiro de uns 4, 5 anos fazendo cara de nojo pra tudo e incapaz de se manter quieto na cadeira. Pedem um "suco de amarelo" qualquer para ele, uma agua suja que me pareceu mijo com anilina. Tudo porque os adultos dessa terra acham que a criança vai ficar muito louca se beber coca cola cheia de corantes... Alguem precisa avisar que o que deixa criança louca é falta de limites e disciplina, mas nao serei eu a legendar esse filme.

Chega o cooked breakfast do casal + um prato vazio para o guri; ele logo pergunta onde está a comida dele. Os pais respondem cortando pedaços das suas proprias salsichas e jogando no prato da criança. Infantilizar os filhos também é receita para criar adolescentes problema e adultos inseguros. Com cinco anos eu já comia de tudo, no meu próprio prato, cortando carnes e legumes com a minha própria faca e em porções de tamanhos bem similares às de um adulto. Meus pais simplesmente não tinham energia ou saco para me transformar num bebezão gigante, e por isso eu os agradeço.

Fomos ao mercado, revi o John depois de algum tempo e comprei pêras, cerejas e morangos. Também comprei dois filtros para a câmera, não sabendo ao certo se farão tanta diferença assim.

Enfim, consegui comprar o toalha de vinil pra forrar a mesa da cozinha. Não rolou o vermelho com bolinhas brancas que eu pretendia inicialmente, porque pagar 30 libras por um pedaço no Ebay estava fora de questão. Paguei metade disso num vermelho com flores brancas; quase a mesma coisa. Continuo indecisa com relação às almofadas. Não sei se as compro prontas, bonitinhas mas ordinárias, por 8 libras cada na BHS ou se compro tecidos (lindos) e faço em casa, pagando cerca de 50% a mais por cada uma e tendo o trabalho de costurá-las. Dunno.

E finalmente resolvi começar a reformar o armário da cozinha. A parte interna vai ser pintada de branco. E não se preocupem, não estraguei nenhuma antiguidade - o armário é um entulho de segunda mão e estava meio caidaço. Com sorte, os tons pastel vão dar uma iluminada na cozinha (as paredes eu vou pintar de amarelo bem clarinho).

Fomos aos garden centers. Primeiro o Longueville, onde achei as plantas meio mortinhas e sem muita variedade (nota: as petúnias estão mais baratas lá). O Ramson's estava lotado de gente e de flores bem cuidadas, mas só achei hortênsias enormes (e caras). Em compensação, todas as plantas estavam com 30% de desconto. Comprei alguns gerânios, osteospermuns e uma bandeja de petúnias bebês. Plantei tudo quando chegamos em casa, no lugar de algumas plantas que comprei antes e que se revelararam um fracasso. Nota 2: parar de comprar plantas porque "são bonitas" e também as que "fecham" quando o sol se põe. Desperdício de espaço e dinheiro.

Fomos também pela primeira vez ao tea room da village, quase ao lado da lojinha de conveniência. Os bolos estavam deliciosos, mas achei as fatias muito finas em relação ao preço cobrado. Também servem english tea completo, com chá, sanduichinhos e bolo. Uma seleção de senhoras idosas e famílias compostas por gente com cara de sono salpicadas pelas mesas. Acho aquele ponto meio morto, mas tomara que a freguesia se forme e boa sorte para a senhora que comprou e reformou a loja - que costumava ser o coração da vila, mas desde os anos 70 nada mais era além de uma porta fechada cheia de lixo dentro.

meu bolo de limão e o de cappuccino dele.

A "amiga" ligou novamente, convidando para ir beber alguma coisa com a outra "amiga". Disse que ligaria quando estivesse saindo de casa. E eu acreditei. Ok, na verdade não acreditei muito, mas pensei que, ainda que elas não aparecessem no Waterfront, eu podia ir com ele e beber anyway. Mas a preguiça falou mais alto e resolvi esperar que ela ligasse, antes de ir. Não ligou, é claro. Quarta ou quinta vez que ela me deixa esperando. Nem um pouco confiável e, ainda mais grave, sem simancol algum para suspeitar de que fazer isso com as pessoas é FEIO. Se eu reclamasse, ela reagiria com surpresa e me presentearia com uma seleção de desculpas pífias que, para ela, fariam todo o sentido do mundo.

Youth is wasted on the young.

No comments

Os comentários são moderados para evitar spam. ♥