posh, pero no mucho

Levamos o pequeno vermelhinho pra rodar depois que o boo-boo no farol foi consertado, e paramos para tomar uma cerveja no Portelet Inn. Note to self: voltar lá pra comer, também, porque o pub parece ter resolvido suas tendências de servir comida ruim na hora do almoço (espiei o conteúdo dos pratos alheios e o grude estava aceitável) além do que a vista para o mar é qualquer coisa de wow.

Saindo de lá nos encaminhamos para Saint John, onde acontecia uma car boot sale no estacionamento de outro pub. Não sei pra quê, porque eu tinha tipo TRÊS libras na carteira e obviamente não ia comprar nada. Car boot sales, pra quem não sabe, pode ser traduzida pelo seguinte: bando de tias se reúne num estacionamento, esvazia três sacos de plástico cheio de quinquilharias em cima de um lençol no chão e vendem tudo por uns trocados. Na imensa maioria das vezes só rola lixo, mesmo - roupa cafona/manchada, brinquedos para bebês na fase oral (como se alguém fosse comprar um mordedor USADO para o seu bebê... Ok, se o bebê fosse meu e o mordedor fosse barato eu compraria, mas até aí foda-se porque eu não sou exemplo pra ninguém), fitas VHS com filmes do naipe de "Uma Linda Mulher" e "Flashdance", porcarias de porcelana e sapatos "sociais" (o que quer que essa merda signifique) com a sola descolando. Mas de vez em quando aparece alguma coisa com cara de antiguidade, que pode ser reformada/pintada/consertada se você, como eu, curtir um desafio, tiver pouco dinheiro e nada melhor pra fazer.

No caminho da car boot, eu avistei um Rolls Royce amarelo enorme parado na entrada da Manor House de Saint John e uns senhores usando chapéus de palha direcionando os motoristas para o portão. Os jardins estavam abertos à visitação pública num evento de caridade, e decidimos mandar a car boot pro espaço e ir futricar o quintal alheio instead, e essa foi a melhor idéia da semana porque os jardins eram de cair o queixo e valeram totalmente as três libras que me cobraram pra entrar. Por mais duas libras, tivemos direito a um delicioso cream tea, servido em pratos e copos de isopor e que comi sentada no chão, enquanto vespas e abelhas estavam super numas de transformar meu chá em piscininha. Oh Dear, eu sou tão aristocrata que nem eu me aguento...





Eu nem bebo chá, mas esse desceu porque em copão de styrofoam não é todo dia que aparece.



"Vamos sentar aqui e tirar fotos e fingir que o jardim é nosso?"
"Acho que os leitores do seu blog não vão acreditar..."


Tinha laguinho com direito a cisne e botes, jardim japonês, jardim só de hortências (e só de dálias, de rosas...), "kitchen garden" (onde se plantam legumes e verduras), campo de golfe, haras, garagens enormes para a coleção de carros vintage do Lord of the Manor e um mini zoológico de aves de rapina (falcões, águias e lindíssimas corujas brancas). Cheguei na "hora do recreio" e tinha um camarada servindo a janta para os pássaros: PINTOS MORTOS. Traumatizei).





WHY SO SERIOUS??






Reflita no quanto deve custar para manter essa belezinha.
É. Acho que prefiro o meu jardim. Água da chuva pra regar, poda duas vezes ao ano e corre pra galera.

No comments