pré-weekend update

Então, chego na capital na sexta 29. Achei um hostel baratinho, mas muito bem localizado (Covent Garden). O quarto é single (só meu, yay) e a única inconveniência é que o banheiro é coletivo. Urgh. Oh well, sempre se pode resolver o probleminha calçando havaianas na hora de tomar banho.

Antes de cair de cara na cidade, serei obrigada a fazer uma social em Surbiton (casa da half cunhada, a famosa "véia da motoca" e cujo barraco faria sucesso no "how clean is your house"). Pelo menos teremos um lugar onde largar o carro sem ter que pagar estacionamento. Odeio muito tudo isso, mas a partir daí London belongs to me. Sexta à noite talvez dê tempo de comer e saracotear no Rock Garden. No sábado quero tea na Fortnum & Mason e jantar no Wagamama.

Antes disso tem Devon. Let me tell ya que obviamente Marido deu um jeito de me irritar e escolheu o nosso B&B porque ele CONHECIA os donos. Prevejo mais pessoas arregalando olhinhos e dizendo "Oh!? Hi!" quando eu for apresentada as "the wife". Porque, claro, eu não sou exatamente o que eles esperavam. Cansaço. Eu realmente preferia ficar num lugar anônimo e não ter que passar por isso.

But overall, tô pintinho no lixo. Férias desse quarto, desse computador e dessa rotina agradável, porém pouco estimulante. Não tanto por causa da rotina - eu poderia estar lendo um livro, eu poderia estar costurando uma colcha, eu podia estar roubando, eu podia estar matando - mas por causa da minha preguiça de estimação. Coço a barriguinha dela todas as noites, antes de dormir. Fofa. (E eu realmente já tive um bicho preguiça de estimação. Eu tinha, sei lá, sete anos e os caminhoneiros amigos do meu pai a capturaram na selva... E ele a trouxe para casa dentro de uma caixa de papelão).


Descobri a Gibbous Shop no livejournal e, além de um site visualmente adorável, as roupas são qualquer coisa de incrível. De longe parecem retalhos, mas a delicadeza do trabalho artesanal se descobre aos poucos, estudando cada uma das peças (únicas, sem repetição). Adorei especialmente os casacos, saias e coletes. Infelizmente a maioria dos preços são meio proibitivos pra mim, mas até compreendo porque cada peça é uma pequena obra de arte inteiramente feita à mão. O cuidado também se nota na apresentação do produto - as fotos são lindas.










Estou indo pra cidade agora catar um presente pro British Boy (que soprará velinhas no domingo) e analisar a possibilidade de comer the best chicken kiev da ilha no boteco italiano do Bruno, meu chapa.

No comments

Os comentários são moderados para evitar spam. ♥