Sicília

Acordei ouvindo La Forza de la Vita (versão do Renato Russo, mas também gosto quando é o Paolo Vallesi cantando... Yup, you got it - eu adoro música italiana; quanto mais deliciosamente dramática, melhor) e me lembrei da Sicília. E de que praticamente não postei foto nenhuma de lá, em lugar nenhum. Então, senta que lá vêm os pixels, dessa vez algumas fotos de Taormina, que praticamente foi o ÚNICO lugar com cara de chique que vimos na Sicília. TODO o resto me lembrava favelas, ou subúrbios do Rio de Janeiro ou praias sujas da Baía de Guanabara.

Uma luminária linda e o famoso arancini num café de Catania:



Continuando a demonstrar a paixão dos sicilianos por varandas e por entupi-las de plantas, de preferência vasinhos de gerânios... Não sei se é assim também no resto da Itália.



E a Itália às vezes me lembrava tanto o Brasil. Essa aí embaixo parece uma rua qualquer na Baixada Fluminense.



Subindo a estrada para Taormina.



Varandinha em Taormina, seguindo a tradição das flores. Repare nos vasos de cerâmica, típicos de várias cidades italianas. Era difícil chegar em uma sem esbarrar com trezentas mil lojas vendendo vasos, potes, pratos, floreiras, estátuas, enfeites...



Taormina ladeira acima.



As ruínas do "Teatro Grego" (novamente, Taormina), uma das mais famosas na Sicília por conta da beleza e do estado de preservação. Sem falar na localização... A vista era qualquer coisa de "morri e fui pro céu". E esses são meus sapatos vermelhos. DE NUEVO. Get used to it.








Chega por hoje, antes que eu derrube a conexão de alguém.
Mas volto já.

No comments

Os comentários são moderados para evitar spam. ♥