Colaboraí, Google.


A pessôua humana não tem paz. A pessôua humana não pode sequer passar um Valentine's Day livre de stress, ignorando a data sossegada. Acorda de manhã, abre o Google pra pesquisar sobre um assunto honesto, educativo e relevante (porn? what do you mean with porn?) e... dá de cara com esses dois pintos em tons degradê de lilás, nojentamente enamorados, esfregando-se um no outro. Quase erótico isso, Google. Tem criança na sala. Pegaleveaê.

A coisa piora quando você abre as suas comunidades online preferidas e a mulherada TODA está se desmanchando em ptialina, postando 300 mil fotos das flores, chocolates e presentinhos que receberam dos namorados. Mesmo que suas vidas particulares não tenham NADA a ver com a tônica do fórum e nem sejam do interesse de alguém. Não se fala de outra coisa, assuntos não rendem e, se você prefere ignorar a onda é porque se trata de uma legítima "mal comida". Hello, eu estou no Brasil e aqui o Dia dos Enrabichados é, inclusive, em JUNHO? Além do mais, gatas, eu muito duvido que os seus respectivos namorados estejam pelos fórums de games, futebol e mulénua que frequentam na internet arrulhando poemas de Neruda e postando fotos dos bombons, relógios e pulôveres cafonas que receberam de vocês.

E agora, apresento algumas dicas de como aproveitar o 14 de Fevereiro (e que podem ser adaptadas para o 12 de Junho brasileiro) sozinha e com criatividade, diversão e - por que não? - much love.

Veja filmes que talvez tivesse vergonha de assistir se estivesse acompanhada do bofe. Vale comédia romântica (desde que não vá deprimir), drama envolvendo criancinhas/cachorrinhos ou terror splash, cheio de tripas e sangue voando. Também pode tirar o champagne (ou a cerveja) da geladeira, estourar a pipoca ou encomendar a pizza, chamar as amigas solteiras e organizar uma maratona de séries ou filmes.

Ficar em casa não é necessário. Convide os amigos que não têm que passar a noite paparicando alguém e se mande para o seu restaurante/boteco preferido. Nem pense em salada; caia de boca nos carboidratos e nas gorduras trans. Afinal, se rolar um inchaço ou uma barriguinha, você não vai pirar pensando que não vai caber naquela lingerie desconfortável que ganhou de presente do bofe.

Oito ou Oitenta: Passe o dia se embonecando. Marque depiladora, ponha um creme bem cheiroso e caro no cabelo, exfolie o rosto, pinte as unhas, passe horas treinando aqueles makeups que vê nos sites de beleza... Ou aproveite que não precisa fazer presença, fique sim peluda, descabelada e fedida e passe o dia dentro do mesmo pijamão sujo em que dormiu. FREEDOM.

Se você acredita que o real sentido da data seja celebrar o Amor, compre cartões bem bonitos e dê para os seus pais, amigos e parentes. Leve aquela sua avó querida e viúva para chupar picolé na praia, organize um pique esconde coletivo com crianças num orfanato ou role pela grama com o seu cachorro. Dê seu tempo de presente a quem mais precisa ou a quem mais te ama - e que serão mais gratos do que qualquer namorado poderia.

Vá descontar a energia acumulada numa academia, pedalando pelas ruas, fazendo uma caminhada ou escalada. Ou simplesmente subindo num salto (ou se enfiando no seu tênis mais confortável), e saindo pra dançar a noite inteira. Ou então alugue uma máquina de karaokê, faça uma playlist bem Gloria Gaynor em I will Survive e se acabe de desafinar com os amg. Bracinhos pra cima e gritinho de "woohooo!" entre um refrão e outro: check. Vamos lá, só vocês (e a vizinhança horrorizada) estão ouvindo, todas estão bêbadas e amanhã ninguém vai se lembrar de nada. Tomara.

Nerd pride, fia; bote aquelas pantufas do Shrek, uma camiseta com estampa LolCat, um chapéu de orelhinhas da Mari Moon, aquela última banda-hype-do-momento rolando no seu iTunes, abra o MacBook e siacabe. Faça chat venenosos com as migas no MSN, Buddypoke geral no Orkut, Twitte como se não houvesse amanhã (e depois fale mal de quem te der unfollow), acompanhe o BBB de graça pelos links-maracutaia, role de rir no I Can Has Cheezburger, no Fuck my Life, no Fail Blog, defenda as celulites da celebrity-cristo da vez no D-Listed, poste fotos constrangedoras no Flickr, distribua thumbs down pelos comentários do YouTube, encha o seu Last.fm de Julio Iglesias e esfregue sua reputação na lama, jogue online até não sentir mais o seu dedão, promova uma suruba pelo Skype, se enfie num fórum de Twilight e escreva em CAPS LOCK que Edward Cullen é gay, enfim... A world wide web é o limite.

Aproveite o dia para arrumar o armário. Doe (ou venda pela internet, ou faça um bazar) tudo aquilo que não serve e o que você não veste mais. Limpar gavetas é terapêutico; livrar-se de coisas velhas e abrir espaço para novas é receita simples para renovar o espírito. Rolando uma graninha extra no final da Sessão Amélia, melhor ainda.

Livros são os melhores companheiros, sempre. Geralmente causam menos problemas, divertem e nos enriquecem muito mais do que certos peguetes palha. Sabe aqueles que a gente compra e acaba sem tempo de ler? Ao invés de ficar se recriminando por não saber fisgar (ou ter perdido) o Fulaninho, tome um banho quente, desligue o telefone da tomada, vista o seu pijama mais macio, abra um vinho decente (nada de São Roque; acordar abraçada à privada is no fun) e viaaaaje na leitura. Desde que não seja um livro de auto-ajuda sobre como desencalhar, nem a Capricho com o Max na capa.

Faça o que fizer, have fun e agradeça aos céus pelos seus dias de juventude e LIBERDADE.

And now... Meme time.

1. Oito séries de TV que eu assisto:
Difícil, essa. Ao contrário do restante da humanidade eu admito não ver graça nelas. Tive que tirar água de pedra para escolher oito, mas...
- Monty Python
- Anos Incríveis
- My So-called Life
- Sex And the City
- Ally McBeal
- Simpsons
- Two Pints of Lager and a Packet of Crisps
- Skins

2. Oito restaurantes preferidos:
- La Taverne, Jersey (pelo Chicken Kiev e simpatia imbatível do staff);
- Outback, RJ (pelos refis de coca cola grátis);
- Sumas, Jersey (por aquela entrada de queijo com creme absurda);
- Creperie La Tour Saint-Jacques, Paris (pelo cassoulet que eu como sempre que vou lá);
- Trayler da Sandra, RJ (pelo podrão mais gostoso do universo);
- The Royal, Jersey (pelas batatas fritas perfeitas e pelas pints de Ringwoods);
- Chateau La Chaire, Jersey (pelos petit fours servidos com o café);
- Minha casa (pela comida do Respectivo).

3. Oito coisas que aconteceram hoje:
- Comprei uma mala.
- Mordi a língua e passei duas horas cuspindo sangue.
- Deletei dois números da minha lista de contatos do celular.
- Jantei pipoca.
- Passei prancha alisadora no cabelo de uma amiga e a queimei. Fui perdoada.
- Assisti ao último Jornal Nacional dos próximos 10 anos.
- Ganhei um vidro de perfume vagabundo, mas delicioso.
- Bebi cerveja num posto de gasolina.

4. Oito coisas pelas quais mal posso esperar:
- Viajar amanhã;
- Começar na academia;
- Ir pra Londres fazer festa do pijama;
- Voltar a fotografar;
- Ver minhas gatas e fazer para elas um condomínio de caixas de papelão;
- Sentir frio novamente;
- Ir para Derby de Aston Martin e passar a noite bebendo cerveja no Barley Moe;
- Ver o meu querido Respectivo.

5. Oito coisas que eu quero.
- Perder uns quilos (always);
- Aprender a dirigir (mas não irei, nunca);
- Crescer mais três centímetros (e ter 1,75m);
- Ter meu próprio negócio (algo relacionando a toys ou fotografia);
- Aprender a aceitar certas coisas e "let go" (e não voltar atrás);
- Me mudar de Jersey (que ainda acho linda, mas não quero VIVER lá);
- Aprender francês e italiano (nunca; preguiça demais);
- Me "reinventar" (já assistiu "Queime Depois de Ler"? devia)

So, that's all.
Se não cair, etc.

No comments

Os comentários são moderados para evitar spam. ♥