Almost British.

Ah é, né. Esqueci de comunicar aqui o Grande Feito; fui aprovada no teste de Cidadania britânica. 88% das questões, o que não foi supimpa porque eu esperava gabaritar a prova. E só não gabaritei porque eles disseram que não iam cobrar conhecimento de datas e, adivinha? Cobraram. Sorte eu ter falado com minha mãe no telefone dias antes da prova e ela ter perguntado se "tem santo na Inglaterra? O dia de São Jorge é o mesmo dia que celebramos aqui, 23 de Abril?".

Quem diria que as perguntas idiotas da minha mãe um dia teriam utilidade.
E que saber quando se comemora o dia de Saint Patrick's faria alguma diferença prática na minha vida.

E as duas outras questões relativas a datas eu obviamente errei. Se fode aí, Home Office.

Em resumo, o teste leva cerca de 20 minutos para ser feito SE você estiver espremendo os neurônios para se lembrar de datas, como eu estava. Do contrário, 10 minutos para revisar os "X" marcados e pá.

Porque, no fim das contas, te dão (ou melhor, vendem) um livro de 300 páginas super foda sobre história, economia, política e cultura, e na prova te perguntam "As pessoas se fantasiam e pedem doces no Halloween? Verdadeiro ou Falso?"

(Agora começa a corrida pela naturalização propriamente dita; pagar dinheiros e pedir o passaportezinho bordô. Mas isso tudo terá valido a pena: melhor ainda do que não ter que responder mais a pergunta cretina em aeroportos, só mesmo não precisar justificar voto nem "recadastrar CPF". Deus é bom)

No comments