summerhouse blues

A summerhouse progride a passos lentos. Na semana passada, Respectivo finalmente montou a pequena prateleira abaixo da janela (usando sobras de madeira da própria casinha), e eu pintei de branco. Seguem algumas fotos, meio escuras porque no meio da sessão fotográfica o tempo fechou e de repente fez-se a escuridão sobre a terra. Haja ISO 1600.




A função da prateleira é servir de mesa, aproveitando a luz natural da janela. Nela vou poder usar o laptop ou até mesmo a máquina de costura, assim que instalarmos luz na casa.

O vaso branco era um vidro de cebolas em conserva. Pus um pouco de tinta a óleo branca dentro, tampei o vidro, sacudi e depois despejei a tinta de volta na lata. As flores são lilacs que colhi no jardim (são lilás ou brancas originalmente, mas já estão ressecando com o frio). As velas são da Nanu Nana, uma loja de tralhas com desconto que existe em praticamente toda cidade ou estação de trem na Alemanha. A "toalhinha" de mesa é, na verdade, um pedaço de broderie anglaise (bordado inglês). Não vai ficar ali, só usei nessa foto. O porta velas eu comprei na festa da Cidra.




Esse quilt (é uma almofada, não uma toalha de mesa...) veio do Ebay. Chegando em casa, vi que era IMENSO. Não acredito que seja possível encontrar um "recheio" de almofada pronto desse tamanho; terei que comprar espuma, pano e fazer um. Oh well. Pelo menos foi baratinho, para uma coisa feita à mão nos EUA.


Achei esse coração feito de gravetos da Gisela Graham numa lojinha aqui em Jersey chamada The Gooseberry Bush. Pretendo decorar com fitinhas, folhas e ramos de holy.


Sim, holy; elas já chegaram. O natal está, realmente, logo ali.




No comments

Os comentários são moderados para evitar spam. ♥