beautiful audrey


Ganhei esse livrinho do Respectivo semana passada. Estava numa loja de tralhas retrô favorita em Camden quando o vi na prateleira. É bem singelo, apenas fotos da Audrey nos bastidores das gravações de Sabrina. Já vi metade dessas imagens espalhadas pela internet, mas é gostoso ter o livrinho, bonitinho e bem diagramado.

Por algum motivo gostar de Audrey Hepburn virou lugar comum. Sempre que menciono, alguém suspira "mais uma paparicando essa magricela!". Não deifico; mas tenho o direito de achá-la elegante, boa atriz (nada espetacular), divertida, digna e muito bonita. Antigamente me irritava um pouco ver coisas e pessoas de que sempre gostei virando modinha de adolescente hipster, mas c'est la vie. Hoje em dia acho meio arrogante a obsessão dos pseudo-cool em querer manter no underground as coisas que eles amam. Acho que é possível não ligar para hypes e continuar curtindo suas paixões - mesmo que elas virem hype. E o fato de haver mais gente gostando das coisas que eu acho legais não vai fazer com que deixem de ser legais. Ou, pelo menos, não deveria.

Não vou parar de comer cupcakes, por exemplo, só porque agora eles viraram ícone da feminilidade infantilizada (de acordo com o Tumblr, pelo menos, toda adolescente quer ser a Zooey Deschanel comendo cupcakes com um caramel latte macchiato do Starbucks, vestindo um tutu de renda Chanel com meia calça florida, debaixo de um poster de Keep Calm and Carry On e segurando meia dúzia de balões). Ok, também quero a meia calça florida e me acabar em carboidratos bonitinhos, mas acho a Zooey desprovida de charme e bem marromeno como atriz. Quanto a mim, eu já sou uma chata propagando obviedades internet afora desde 2001; uma a mais ou a menos não fará diferença. ;)


























A quem quiser ver mais fotos do livro da Audrey, é só clicar aqui.

No comments

Os comentários são moderados para evitar spam. ♥