Lula

Recebi a edição nº10 da Lula Magazine. Continua ainda uma revista esteticamente bonita, mas essa edição de aniversário deixou um pouco a desejar em termos de conteúdo, na minha opinião. Continuo comprando mais por hábito (que além de tudo é um hábito chato, já que tenho que reservar minha cópia com um jornaleiro indiano em Barbican, porque essas coisas não chegam a Jersey-Roça). Eu ia postar mais fotos, mas certamente a turminha adoradora da tríade sagrada "cupcake+macarons+zooey deschanel" já terá se encarregado de destrinchar a revista inteira na internet, já que elas se acham o protótipo da Lula Girl. Whatever. Tô começando a ficar com sono desses hypes, e quando eu fechar o olho já era. Paro de comprar a revista e transformo isso aqui num site de resenhas de CDs de heavy metal, filmes pornográficos ou artigos sobre feminismo - ops, feminismo não, porque já está virando hype também. *sigh*

Mas enfim. A revista tá linda para quem gosta de meias calças listradas e coloridas (eu!).





Polka dots (eu!).



Em detalhes ou... bem, por todo o lado.



Vestidinhos diáfanos (eu!).



Shelley Duvall (bom, eu não - mas adoro essa foto e gostei da entrevista).



Citaçõezinhas pseudo-românticas (ok, vá lá...).



Agora vou ali terminar de ler a revista. Com um bom copo de CAFÉ numa xícara de macho (erm... quase), porque esse papo de chazinho, esmaltinho e whimsy girls despertou o motorista de ônibus que dorme dentro de mim.



E aqui vai a fitinha cassete virtual da semana; tem Muse, Morrissey e até Brigitte Bardot - enjoy!

No comments