Keeping warm.

Esse não é um blog de moda e eu não faço nada mais do que um “What I Wore Today”. Eu costumava dizer onde havia comprado cada peça, mas fiquei traumatizada quando li num desses blogs que reclamam de tudo (me identifico totalmente) que isso é brega. Acho válido quando se trata de um blog pop, a fim de evitar 300 perguntas iguais a essas nos comentários: “onde você comprou esse vestido/bolsa/brinco/sapato/etc?”; mas como eu não tenho um “blog pop” desde, sei lá, 2003, resolvi que não vou mais dar o caminho das pedras. Quem sabe assim alguém se anima a perguntar onde comprei e tira a poeira da minha caixa de comentários. Risos.

Preciso: achar um lugar melhor para fotografar (ou reposicionar o espelho) e passar a usar o timer da câmera ao invés de apelar para a saída preguiçosa de fazer fotos ruins com o celular. Ou pelo menos LIMPAR ESSE ESPELHO.



Esse vestido é a coisa mais macia e quentinha do planeta. É SUPER largo (comprei o maior tamanho disponível) mas tem as mangas justinhas. Não dá pra usar com casaco por cima por causa do volume, mas para a meia estação tá perfeito. Difícil é conseguir dobrar e guardar; parece que estou tentando engavetar um edredon.



Só quando cheguei em casa percebi que a cor do vestido é quase idêntica à cor desses sapatos que eu tenho há pelo menos cinco anos e nunca usava por não ter nada que combinasse. Bônus points! E o esmalte cinza combinou com a meia. :)



Enquadrar fotos is overrated.



Isso aí eu planejei vestir hoje pra ir a Richmond (é meio friozinho por lá e chove), mas o solzinho me convenceu a mudar de idéia e pôr uma roupa mais leve (que eu esqueci de fotografar).

Aí eu chego em Richmond e adivinha? Chuva.



O colete com forro de pele fake é do Respectivo. Fica grande em mim, mas é tão quentinho, acolhedor e combina com o outono. Senti IMENSAS saudades dele essa tarde, enquanto segurava meu latte embaixo de uma marquise esperando a chuva passar.

P.S.: O closet é o próximo na lista de “cômodos a serem organizados”. Guarda roupas já a caminho, cor de tinta escolhida e muito em breve, espero, terei um lugar arrumadinho e fotografável para as minhas roupas.

P.S.2: Desculpa, mas vou fazer propaganda da procedência do cachorro das fotos porque a história é legal. Ele se chama Trouble e pertence ao meu marido. Os dois se conheceram no departamento de pelúcias da F.A.O. Schwarz em Nova York e foi amor à primeira vista. O bicho vinha em três tamanhos, a escolher: Trouble, Big Trouble e VERY BIG TROUBLE. É claro que o VERY BIG TROUBLE foi o eleito e embarcou de volta pra Inglaterra no colo do Respectivo (não cabia na mala), garantindo um sem número de “awwww, how sweet! how cute!!” de todas as damas no vôo - incluindo as aeromoças gatas. Infelizmente ele estava viajando com a namorada (que não era eu, by the way) e não pode “aproveitar a popularidade”. Que dó. ;)

No comments

Os comentários são moderados para evitar spam. ♥