It’s too fleeting. We can only hold on to the memories.

Sou hipocondríaca porque sou ansiosa ou sou ansiosa porque sou hipocondríaca? Aperto as axilas, sinto os braços, observo meu xixi, meu cocô, procuro sinais de icterícia no branco dos olhos, faço notas mentais das dores, presto atenção no meu caminhar, checo as unhas, apalpo os seios, busco por gânglios. É estranho, estou sempre ansiosamente procurando por coisas que eu não quero encontrar.

Semana passada na nossa "dvd night" apresentei Howl’s moving castle e Grave of the fireflies no dvd player improvisado: laptop + monitor. O dvd player da casa por algum motivo não roda a versão em japonês com legendas em inglês e assistir anime dublado is rather pointless.

image

Liz Jones, jornalista inglesa, foi cobrir uma festa do oscar e o taxista disse que percebeu alguns paparazzi fotografando-a. “Eu não sou uma estrela de cinema!” respondeu ela, e o taxista disse que de fato ela não se parecia com uma. A jornalista, vagamente indignada, pergunta qual a diferença. “20 anos e 20 quilos”, respondeu ele.

image

Uma coisa que me irrita em cafés: você se aproxima e começa a ler a lista de bebidas quentes. O lugar está tranquilo, não há fila. O atendente se aproxima, diz olá, você responde e ele fica ali, na sua frente, encarando, como se estivesse te forçando a decidir. Posso até ouvir os pensamentos: “por que ela não escolhe logo? não é como se houvesse centenas de opções!”. Amigo/a, eu nem mesmo estou perto do balcão, estou lendo a uma distância que deveria informar que eu não estou ali esperando atendimento, apenas tentando ler/escolher em paz. Posso? Acho que alguns baristas estão acostumados a pessoas que fazem o mesmo pedido todos os dias, já sabem de cor o que vão querer e chegam despejando “olá - bom - dia - um - chai- soya - latte - médio - e - um - panini - de - queijo - e - cebola - por - favor”. Bem, não é assim comigo, e a pressão daquela pessoa ali me encarando sem nem piscar sempre me faz pedir qualquer coisa para me livrar dela e sempre acabo me arrependendo. Hoje, por exemplo, concluí que era pra ser latte mas pedi cappuccino. Estava horrível.



Sorry, Costa. Mas estava. Uma coisa que aprendi é que até mesmo um cappuccino ruim com leite e açúcar consegue ser mais amargo que um bom café preto com adoçante. Café ruim sempre será ruim e não pode ser consertado com nenhum outro ingrediente. Ingleses parecem achar que café forte é sinônimo de café amargo. Não, não é. Café amargo é sinônimo de café queimado, apenas. Cafezinho tradicional brasileiro, italiano, francês é forte sem ser intragável.

Essa semana durante as minhas andanças esbarrei em DOIS lugares na cidade servindo um café decente. É uma surpresa tão grande quando isso acontece que estou quase escrevendo um guia dos melhores, a fim de que turistas não sejam obrigados a sofrer sorvendo uma bacia de água suja/sopa de jiló. Pena que esses estabelecimentos quase nunca estejam localizados em rotas turísticas. A minha dica é procurar pequenos cafés familiares. Eles podem até não oferecer wi-fi gratuito (que nunca funciona direito anyway) e poltronas chiques para você se sentar em meio ao decór modernoso e os hipsters batucando ipads; mas de que adianta tudo isso se o café é uma bosta? E depois esses “cafés de grife” precisam menos do seu dinheiro do que aquela família de imigrantes ali, que depende da pequena clientela fiel para pagar o colégio dos filhos. Pronto, cabou o discursinho politicamente correto da semana, podem vomitar agora (o que um café ruim não faz, meldels).



Café decente numa pequena deli portuguesa em Willesden. ♥

Me recomendaram alguns produtos para exfoliar/hidratar a pele. Marcas: RoC, Aveeno, Neutrogena. Devem ter retinol e vitamina c/e. Pela manhã, lavar e hidratar. Exfoliar todas as noites. Se tudo falhar, chemical peel. Ou simplesmente desistir e comprar um cardigan e um par daqueles sapatos de avó que eles vendem na Clarks.

image

Cora Corré (16 anos) deu uma entrevista para a Tatler dizendo que aos 10 anos vestiu jeans para ir com sua avó Vivienne Westwood ao British Museum. Vivienne disse “oh that’s so boring, it’s better to look good and be in pain than be comfy and look like shit”. Cora respondeu “I’d rather look like me than look like you and be in pain”. Touché. “Sofrer pela moda”, com 10 anos? Sério, minha senhora? And this is why everybody hates fashionistas.

Happy kitty. Ela espera o ano todo pelo sol, e quando ele chega, she can’t get enough:



they see me rollin’, they be hatin’

No comments