Mirror on the wall.







selfies taking over the internet. nunca foi tão fácil (e tão bem visto, incentivado até) colocar a sua cara na rede. não que o coro de “nossa, mas que futilidade!” tenha se extinguido - mas acredite, ele já foi muito maior. um celular, um aplicativo com filtros de superexposição que fazem a sua acne (e por consequência, a sua timidez) desaparecer e de repente os seus amigos e inimigos sabem da localização de cada mancha no seu rosto, da profundidade de cada ruga; o que apenas os seus amigos íntimos conheciam virou domínio público. será que um dia vamos todos nos arrepender coletivamente dessa super exposição? será que eles (seja lá quem “eles” forem) vão usá-la contra nós?

minha casa tem muitos espelhos. as janelas são pequenas e eles ajudam a refletir a luz pelos cômodos. com uma ajudinha da tecnologia eles refletem também a minha imagem para além dessas paredes e para outros lugares e olhares sobre os quais eu não tenho o menor controle. not gonna lie, this shit scares me sometimes

No comments