The Green Den.

No final do ano passado eu me apaixonei por suculentas e meu garden room estava lotado delas. O romance com as verdinhas prossegue, mas como 2014 não tem sido um ano dos melhores houve uma certa negligência e o contato se tornou mais esporádico. Agora, cerca de um anos depois do primeir encontro, estamos tentando reacender a chama da paixão. :)

Algumas poucas plantinhas do link acima não sobreviveram ao meu quase que completo descaso, mas como a vantagem das suculentas é justamente a sua resiliência a maioria continua aí, firme e forte. E pronta para mais períodos de seca. :)

image

image

image

image

image

image

image

image

Suculentinhas novas nascendo da mãe já cansada:

image

image

Cactos também, por que não? Na embalagem de queijo, sim senhor. :)

image

image

image

Muitas perderam a cor e “esticaram”, infelizmente. Suculentas, além de pouca água, gostam de MUITA luz - quanto mais escuro for o verde das folhas, mais toleram a escuridão; as clarinhas ou coloridas precisam de sol para manter a cor, do contrário ficam verdes e opacas. O garden room não é o melhor lugar pra elas, mas é o mais prático para mim e não posso plantá-las no chão porque elas morreriam com a geada no inverno - então eu prefiro escolher as minhas mais pela forma do que pela cor.

image

image

image

image

image

image

image

Então não sei se compro alguns “móveis de jardim” pra cá ou se apenas faço umas almofadas coloridas pras cadeiras, algumas plantas altas para pôr no chão e deixo assim mesmo. No momento isso não é prioridade, então eu tô usando mesmo é pra fazer crochê e escutar música - ocupando o espaço, a fim de evitar que o respectivo transforme a área em depósito de ferramentas. SAI DAKÊ. :)

No comments