[6x6] Nature

image

image

image

image

image

image

E o tema desse mês não podia ser mais lindo, embora as imagens como sempre não façam justiça. Existem poucas coisas que me fazem tão feliz por estar aqui do que a reta final da primavera. Cerejeiras, magnólias, tulipas, camélias, forsítias, bluebells, lilacs, wisterias, blueblossoms, fotínias… Pássaros preparando ninhos, esquilos voltando à ativa, ouriços saindo da hibernação. O poder e a beleza da natureza sempre me acalmaram ao me trazer perspectiva; observando a passagem das estações, as ondas se sucedendo no oceano, os animais em seus grupos que são pequenos universos, o ciclo de vida das plantas - tudo isso me faz sentir pequena e transitória, assim como os meus problemas e mediocridades.

Quando fazemos mal à natureza estamos assinando a sentença de extinção da nossa própria espécie. O planeta passou e vai passar por desafios maiores do que uma legião de mamíferos descuidados e arrogantes. Somos pequenos demais diante de uma força tão irrevogável, de uma solidez tão ancestral. Temos o poder de destruir outras espécies e o nosso próprio habitat - mas não o planeta, quando o que nos cerca é mais forte e retribui na mesma moeda. Estamos sofrendo as consequências destrutivas do que fazemos e quando finalmente não estivermos mais aqui a vida vai se encarregar de brotar de cada cratera - assim como as casas abandonadas de Detroit, se erguendo aos poucos e imperfeita, mas irrefreável e tomando de volta o espaço que lhe foi temporariamente negado.

We shall pass, but nature will remain.

De outras naturezas: Taís (Irlanda) - Ana (Alemanha) - Alê (Ucrânia) - Paula (Holanda)

No comments