The past is filled with silent joys + broken toys

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

No domingo resolvemos ir conhecer Rye, uma village à beira mar no condado de Sussex. A praia mais próxima se chama Camber Sands, tem dunas de areia (para quem sempre reclama que “na Inglaterra só tem praia de pedrinha”) e fica a dez minutos de carro do centro de Rye. É uma viagem curta, porém deliciosa; a estrada ondulando em curvas suaves e cortando planícies verdes intermináveis, pontilhadas de ovelhinhas. A carne de cordeiro local, aliás, é uma especialidade encontrável em todos os pubs da área. Eu não provei pra poder atestar a qualidade, mas well, fica aí a dica. :)

A rua mais famosa se chama “Mermaid Street” (awwww) e o chão de pedrinhas redondas, apesar de charmoso, provavelmente vai machucar o seu pé caso a sola do seu sapato seja fina. Ou fazer você escorregar, caso chova… Vale correr o risco porque a ruazinha é mesmo linda com suas casas em estilo Tudor, fachadas cobertas de roseiras e glicínias e salões de chá convidativos. Pena que num fim de semana ensolarado 3619362 pessoas tiveram a mesma idéia que eu e foi difícil fotografar a rua sem elas. Preferi então registrar detalhes - o que eu prefiro fazer anyway pois afinal a riqueza está neles, right? - e deixar alguns aqui para vocês.

Trivia: as casinhas em estilo Tudor (como essa aqui, com vigas de madeira aparentes na fachada) geralmente têm o andar térreo mais estreito que os superiores, que se projetam em direção à rua. A razão para isso é simples (e nojenta): numa época onde não havia ainda sistema de esgoto e as pessoas usavam penicos no quarto, ficava mais fácil arremessar pela janela os “depósitos” sem deixá-los cair na soleira da sua porta. Não é genial? Don’t answer.

No comments