In Jersey



vamos tentar ressuscitar esse blog antes que março acabe depois do trauma de perder outro hard drive?
vamos.

e vamos de jersey, porque é o que sobrou pra postar.









visita obrigatória ao hungry man em rozel bay. MELHORES bacon baps.





devo informar que já tomei coca colas em lugares piores. risos.

(isso ficava a 20 minutos a pé da minha casa. quero morrer)



logo antes da primavera a paisagem fica cheia desses retângulos que de longe parecem piscinas, mas que na verdade são plantações protegidas por lonas de plástico. estamos na época da colheita das jersey royals, as famosas batatinhas inglesas que são produto de exportação da ilha.









engraçadão nas ruínas do castelo de grosnez. o vento ali em cima sempre é uma coisa impressionante, quase tanto quando a vista. de um lado em dias sem fog você pode ver a costa francesa; de outro a sua vista não alcança, mas se alcançasse você veria 'murica.



really windy. really silly. :)



honeysuckle cottage, nossa casa por três noites. uma vista excelente do banheiro (o círculo branco no topo do fort regent é uma casa de shows/eventos) e noites excelentes depois de pub crawls ouvindo música e bebendo cerveja em frente à lareira. thanks for the hospitality, J.



momento nostalgia, para quem se lembrar:



café da manhã bom é café da manhã em dobro. ♥



as maravilhosas vitrines de saint helier:



outro produto exportação muito amado: vaquinhas jersey. você sabia que essa é a única raça de gado permitida aqui e que o leite delas é extremamente cremoso e produz os melhores sorvetes e iogurtes e cremes e fudges? e que elas são extremamente lindas com olhos enormes e doces que parecem estar usando rímel e são muito amigáveis?





mais produto exportação: narcisos. jersey tem um subclima próprio, alguns graus acima da média do reino unido e por isso os daffodils florescem aqui primeiro.



já pra esse chocolate eu daria nota seis no máximo. well, nothing is perfect. ¯\_(ツ)_/¯


não acabou não, tem mais; o post continua/termina daqui a pouco.

(todas as fotos feitas com o iphone 6)
(a primeira foto parece publi da easyjet, mas não é. eu paguei minha passagem. thank you.)

Nice things about the snow.























eu sei que muitas pessoas não gostam de neve e lamentam as inconveniências de locomoção, transporte, escolas fechadas, supermercados que não conseguem receber produtos, ambulâncias que não conseguem chegar aos pacientes, etc. eu sei que tenho o privilégio de morar numa área em que neva apenas moderadamente (ninguém precisou estocar comida em casa nem ficou ilhado, como aconteceu em vários povoados). é fácil apreciar a neve se você pode ficar em casa e assistir pela janela ou em caminhadas planejadas pelas redondezas. ou seja, tô sabendo que esses dias foram um imenso pé no saco pra muita gente enquanto eu ficava aqui sendo poética e waxing lyrical, mas nem tudo é sofrimento, confusão e gritaria; eis uma listinha de coisas bacanas proporcionadas por uma boa snowfall:

- proper cold. aquele “frio” que na verdade é apenas sensação térmica baixa por causa da (interminável) chuva fina? argh. sair porta afora e sentir a sua pele arder? hell yes. temperaturas glaciais duram pouco aqui e eu me dividi entre clausura com gostosuras e eventuais mãos pra fora da janela aberta, just to feel the loveliness.

- light. minha sala, geralmente uma caverna escura, parecia iluminada por refletores de estádio de futebol. o pouco sol que consegue passar por entre as nuvens reflete na neve e espalha uma claridade suave, porém intensa. melhor luz pra selfies, inclusive.

- silence. a neve amortece os sons, então mesmo com a janela aberta eu não conseguia ouvir o barulho dos carros na rotatória super movimentada que temos no bairro (a bem da verdade minha área é silenciosa, eu não estou muito perto da estrada e você precisa espichar as orelhas pra ouvir qualquer coisa normalmente - mas enquanto a neve estava aqui eu não conseguia ouvir nada mesmo, o que foi interessante).

- feeding wildlife. alimentar pássaros e esquilos é uma coisa que nós fazemos sempre, em todas as estações, mas é especialmente gratificante saber que estamos fazendo algo de útil por eles nesse momento de escassez.

- emptiness. as ruas e lojas ficam mais vazias porque o incentivo pra sair de casa usando todas as suas roupas ao mesmo tempo ou arriscar frostbite tem que ser muito grande. entendo que o comércio não deve ficar muito satisfeito, mas pra mim as calçadas desprovidas de gente já são incentivo o suficiente para ir bater perna.

- chimneys. ver fumaça saindo das chaminés e sentir o cheirinho de lenha queimada durante as suas caminhadas matinais. ♥

- knowing the rules: não pule na neve sem saber o que está embaixo dos seus pés. não caminhe sobre a neve cinza. não coma a neve amarela.

- the world is a giant snow globe. e eu sou uma criança de oito anos tentando sacudir todos os globos da prateleira da loja ao mesmo tempo. SNOW STORM, weee!

The ides of march.






















- março começou há cinco minutos e já estamos no dia QUATRO. e vocês reclamando que janeiro demorou a passar.

- não que os posts sobre a breve estadia da neve tenham acabado. pequeno interlúdio porque do lado de dentro da janela já é meio primavera. principalmente pelo cheiro incrível desses jacintos. ♥

- o consenso geral até o momento é de que a lhama será o bicho de 2018 (depois do unicórnio, da coruja, do flamingo e dos gatos; teve mais algum?), então eu já me garanti adquirindo esta caneca a fim de transformá-la em cachepô para a minha air plant. que teoricamente não precisa de um cachepô porque não precisa de terra para sobeviver, mas enfim. llama is cute.

- deus abençoe as tulipas de 1.80 do supermercado lidl. mesmo que eles tenham esquecido de colocar o sachê de “plant food” e a gente esteja se virando com açúcar. espero que as tulipas não sejam diabéticas. burp.

- a neve derreteu, a temperatura subiu e o que há dois dias era um tapete invernal cobrindo calçadas e gramados virou poças de gelo escorregadio desafiando pedestres. hoje até elas evaporaram. semana que vem temperaturas entre 7 e 9 graus. spring on its way.

- você sabe que fez por merecer o seu passaporte britânico quando “comentar o clima” vira post de blog.