June is ON.



































Desculpem o flood de foto de barco, mas eu precisava deixar registrada aqui a belezinha que é a village de Aldeburgh, no condado de Suffolk. Parece de mentira com as casinhas coloridas, os barcos de pescadores, moinhos de vento, barracões vendendo peixe fresco e a praia de pedrinhas redondas e perfeitas (não resisti e trouxe algumas pra casa). E por falar em peixe: o fish and chips local é tido como um dos melhores do país.

Foi o local que escolhemos para o nosso primeiro "long distance picnic" depois que o governo afrouxou o lockdown. O menu foi bem básico (sanduíches, pork pies e esses cookies gigantescos do Sainburys) mas que delícia poder pegar o carro, se aventurar novamente pelas estradas e apreciar a primavera se despedindo com a floração das dog roses e cow parsleys. Enquanto a gente que é pequeno, ínfimo, um respingo na bigger picture segue se desviando  das ciladas a natureza segue grande - e segue seu curso.

Chegamos na metade do ano. E que ano. A tentação é declarar null and void e fingir que não aconteceu, mas a real é que o ano *está acontecendo* sim - apesar de vírus e ameaças de respiradores artificiais pairando no ar. 2020 está em chamas; mal se apaga o fogo nas florestas e ele se acende nas capitais, queimando o combustível da revolta, da frustração e do desespero dos que se vêem sem voz mas não podem mais se calar. Está difícil pra todo mundo, mas sempre esteve difícil e 1/2 pra quem é minoria e está de figurante nesse seriado.

O título desse post seria "June, be gentle". Mas quando o sistema nos fecha a cara e nos mostra as garras, ser suave não basta. Às vezes gentileza não gera gentileza. Às vezes a brandura é repelida com aspereza, e de tanto se ferir pela brutalidade e ver os rasgos cicatrizando uns por cima dos outros sem esperança ou alívio, é preciso se defender com as armas que estiverem à mão. Que junho venha com tudo e por todos. E se tiver que queimar, let it burn. And say their names.






9 comments

  1. De todos os blogs que eu já li (e já se foram tantos), esse é o único que eu não largo, que visito semanalmente pra ver de novo, que tem escritos ora sarcásticos ora tristes, mas sempre verdadeiros e profundos. Eu quase nunca comento, Lolla. Mas SEMPRE leio. E sempre curto. Você tem veia poética, na hora de fotografar e na hora de escrever. Obrigada por mais esse.

    ReplyDelete
    Replies
    1. ♥ ♥ ♥

      (obrigada, dear. e vamos ver se o blogger me deixa continuar por aqui, porque tá baleiando demais)

      Delete
  2. Queria só dizer que gosto demais dos seus escritos. Obrigada pelas fotografias lindas e pelo texto 'contundente'. Obrigada pelo blog :-)

    ReplyDelete
    Replies
    1. de nada, e obrigada você por ainda ler blogs - e lembrar de visitar esse aqui tb. ♥ ♥ ♥

      Delete
  3. Replies
    1. fogo nos racista e beijo pras linda. ♥ ♥ ♥

      Delete
  4. Que ano, né? :( Mas espero que as coisas melhorem, mesmo com as notícias e fatos que acontecem e nos dão uma sensação tão ruim! Que a gente faça a nossa parte, nem que seja através de cliques como esses. ♥ Aliás, o belo mora no simples, né? Amei as casas e fiquei morrendo de vontade de comer esse cookie hehehe!

    Beijos, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. um ano pra esquecer mas também pra nunca esquecer. e esse cookie tem que chegar cedo na loja senão esgota. :)

      Delete
  5. E tão lindas as imagens. O local parece uma cidade pequena e calma com uma vista perfeita. Ótimo para viajar.

    ReplyDelete