A few hours of Freedom.









Dia de inverno com sol azul, então teve mini road trip (segundo os protocolos do Covid não é permitido ainda se afastar muito de casa). Essa é a reserva de Hanningfield em Essex; estava fechada, claro, então nós apenas estacionamos na estrada e ficamos admirando os patos, galeirões, galinhas d'água, cisnes e outras aves aquáticas.  Também avistei as primeiras snowdrops do ano, tufos de delicadas flores branquinhas se espalhando à beira do caminho.


Na volta pelo centro de Brentwood avistamos um café Nero e obviamente tivemos que fazer um pit-stop por motivos de chocolate quente; eles fazem os melhores. Nem consigo lembrar da última vez que tomei um hot drink na rua! Incrível como coisas absolutamente normais se tornam especiais quando não podemos fazê-las. Estava delicioso e veio com gostinho extra de liberdade. ♥

Brief delights in the sun.


 
Now is the winter of our discontent
Made glorious summer by this sun of York;
And all the clouds that lour'd upon our house
In the deep bosom of the ocean buried.


Quando, depois de muitos dias de chuva, a previsão é de céu limpo e algum sol, o britânico se sente no dever moral de pôr os pés para fora de casa; lockdown be damned. Sem descumprir nenhuma lei, nos dirigimos ao segundo parque mais próximo de casa (15 minutos de carro) a fim de esticar as pernas e absorver alguma vitamina D.











Hellebores (ou rosas de inverno), uma das raras flores dessa época do ano numa delicada prévia da primavera.



O parque tem uma colônia de vaquinhas (que ficam "guardadas" no inverno) e outra de cervos, que perambulam o ano inteiro a fim de bombar o instagram dos visitantes:







Fiquei intrigada com essas flores (?) secas e curiosa pra saber o aspecto que tinham antes:



E o passeio ainda me presenteou com essas jóias da natureza:







Mas apesar do bom tempo, ainda bem que eu fui de galochas. Dias e dias de chuva transformam a grama em pântano e o solo em lamaçal. No começo eu inocentemente tentava evitar a lama, mas logo vi que isso não seria possível. Apesar do medo de escorregar nesse patê e voltar pra casa banhada em barro, foi divertido.







E antes que o sol se escondesse atrás dos prédios de Canary Wharf, voltamos à clausura - mas com um pouco mais de oxigênio nos pulmões, vitamina D no sistema e esperança no coração. Espero que esse seja o último "winter of our discontent". E que um verão glorioso traga de volta a nossa liberdade.